Movecta investe R$ 20 milhões em modernização de terminal do Guarujá

Aquisição de novos equipamentos e sistemas visa aumentar eficiência operacional e atendimento ao cliente.


Foto: Divulgação Movecta

A Movecta, empresa de logística integrada, está investindo aproximadamente R$ 20 milhões para modernizar as operações de seu terminal alfandegado no Guarujá (SP). O investimento inclui a compra de quatro reach stackers, novos caminhões para transporte de cargas e a atualização de sistemas operacionais.

Rodrigo Casado, presidente e CEO da Movecta, afirmou que os investimentos estão alinhados ao planejamento estratégico da empresa, que prevê mais de R$ 100 milhões em investimentos até 2026. “Esta iniciativa reafirma nosso compromisso com a infraestrutura para aprimorar o nível de serviço e gerar valor aos clientes”, explicou Casado.

Os recursos destinados ao terminal do Guarujá também visam ampliar a participação em setores estratégicos, como o de cargas refrigeradas. A empresa é dona do único terminal alfandegado frigorificado do Porto de Santos e recentemente recebeu autorização do MAPA para armazenar produtos de origem animal em suas câmaras frigoríficas.

No primeiro quadrimestre deste ano,a Movecta movimentou mais de 12 mil contêineres no Guarujá, com um aumento de 25% nas importações. Setores como papel e celulose, têxteis, cargas refrigeradas, químicos e máquinas e equipamentos foram os principais impulsionadores desse crescimento.

A Movecta também tem investido em tecnologia e modernização do parque tecnológico, com foco na transformação digital. A atualização dos sistemas TOS e WMS no terminal do Guarujá permite o acompanhamento das atividades em tempo real, integração com outros sistemas e automatização de procedimentos. Um novo portal de atendimento aos clientes foi lançado para facilitar o acompanhamento de solicitações e serviços.

Casado destacou que a Movecta está adotando as melhores tecnologias para tornar suas operações mais ágeis e eficientes. “Estamos nos posicionando como um dos principais players e integradores da cadeia logística, liderando as transformações necessárias”, afirmou.

A transformação digital inclui a utilização de IoT nos processos de monitoramento de temperatura dos armazéns refrigerados, aumentando a segurança e a precisão do controle térmico de produtos armazenados em baixas temperaturas. Isso proporciona mais conforto e tranquilidade às empresas que necessitam de armazenamento em ambientes refrigerados.

Fonte: Conteúdo Net

Redação

A revista digital Porto Nosso é movida por quem vive o mundo fascinante da Logística e Comércio Exterior, com o propósito de trazer informações e análises detalhadas para profissionais e empresas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *