Walter Schalka deixa presidência da Suzano em julho

O executivo será sucedido por João Alberto Abreu, que deixa a presidência da Rumo, empresa de logística do grupo Cosan.


Após uma década à frente da Suzano, Walter Schalka deixará a presidência da companhia a partir de 1º de julho de 2024. O executivo será sucedido por João Alberto Abreu, mais conhecido como Beto Abreu, que deixa a presidência da Rumo, empresa de logística do grupo Cosan.

A mudança ocorre em meio a conclusão do Projeto Cerrado, nova fábrica de celulose em Ribas do Rio Pardo que deve entrar em operação em junho. Com capacidade produtiva de 2,55 milhões de toneladas por ano, a geração de caixa da companhia terá crescimento significativo.

“Refleti bastante sobre isso, é uma continuidade. Com a entrada de Cerrado [nova fábrica de celulose], a Suzano começa um novo ciclo de investimentos”, afirmou Schalka, lembrando que a política da companhia é reinvestir 90% da geração de caixa. “O desafio será a alocação de capital. É o momento certo de fazer a transição para o conselho e vou continuar bastante ativo”, acrescentou Schalka, que será indicado para um assento no conselho de administração da empresa.

De acordo com a Suzano, Walter Schalka e Beto abreu iniciarão uma transição conjunta a partir de 2 de abril.

Abreu tem 30 anos de carreira e esteve por 18 anos na Shell, ocupando diversas posições no Brasil, Inglaterra e Argentina. Além disso, passou pela Raízen, como diretor de energia e como vice-presidente do negócio etanol, açúcar e energia. O executivo também ocupou a presidência da Rumo por cinco anos.

Fonte: Portal Celulose

Redação

A revista digital Porto Nosso é movida por quem vive o mundo fascinante da Logística e Comércio Exterior, com o propósito de trazer informações e análises detalhadas para profissionais e empresas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *