Movimentação portuária cresce quase 14% nos portos do Rio Grande do Sul

De janeiro a outubro, mais de 37 milhões de toneladas de itens circularam pelos portos públicos do Estado.


Os portos do Rio Grande do Sul apresentaram variação positiva entre os meses de janeiro e outubro de 2023, em relação ao mesmo período do ano passado. Juntas, as unidades operacionais da Portos RS somaram 37.544.373 toneladas, um aumento de 13,94% em comparação com as 32.951.803 toneladas de 2022.

Os dados de movimentação levam em consideração a produtividade dos três portos públicos e das empresas instaladas no distrito industrial de Rio Grande. Separadamente, as unidades também registraram crescimento.

Nos dez meses do ano, passaram pelos portos 3.066 embarcações, sendo 2.508 delas apenas em Rio Grande. O Porto de Pelotas recebeu nesse período 437 barcaças e o Porto de Porto Alegre operou 121 navios de janeiro a outubro. Os granéis sólidos lideram o ranking de cargas, atingindo 24.835.171 toneladas.

No Porto do Rio Grande, que obteve variação positiva de 14,44%, foram registrados aumentos nas movimentações de soja em grão (73,40%), milho (72,14%), demais mercadorias (19,79%), farelo de soja (13,73%) e fumo (2,67%). A soja em grão passou de 4.806.008 toneladas para 8.333.501 toneladas. O milho passou de 344.453 toneladas para 592.934 toneladas.

Em Pelotas, onde o aumento foi de 5,34%, o destaque é para a movimentação de toras de madeira, que são utilizadas na produção de celulose pela CMPC, em Guaíba, e atingiram 893.780 toneladas. A segunda carga mais movimentada do cais público pelotense foi o clínquer, que chegou a 188.351 toneladas. A soja em grão contabilizou 34.715 toneladas.

No Porto de Porto Alegre, o crescimento foi de 4,47%. A movimentação de fertilizantes permanece liderando, com 459.458 toneladas. As cargas de cevada atingiram 96.832 toneladas, sendo seguidas pelo sebo bovino (70.550 toneladas), trigo (53.003 toneladas), sal (34.701 toneladas), farelo de soja (1.974 toneladas) e carga geral (1.603 toneladas).

Produção gaúcha ganha o mundo por meio dos portos

Os portos do Rio Grande do Sul são responsáveis por conectar a produção estadual com o mundo. Atualmente, 30% do produto interno gaúcho ganha o mercado internacional por meio das unidades operacionais da Portos RS. O principal catalisador dessa relação comercial é o Porto do Rio Grande, que recebe as embarcações que navegam pelo mundo.

Os principais destinos das exportações são China, Vietnã, Indonésia, Estados Unidos, Marrocos, Coreia do Sul, Espanha, México, Portugal e Irã, respectivamente. Já as importações são oriundas principalmente da China, da Argentina, da Rússia, do Canadá, da Arábia Saudita, do Marrocos, dos Estados Unidos, do Peru, da Bélgica e do Catar, nesta ordem.

Movimentação de contêineres também registra variação positiva

A movimentação de contêineres no Tecon Rio Grande teve aumento de 19,02% em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2022, foram movimentadas 434.304 TEUs e, em 2023, o número chegou a 516.905. TEU é a unidade de medida utilizada para esse tipo de operação – um TEU equivale a um contêiner de 20 pés e dois TEUs a um contêiner de 40 pés.

Redação

A revista digital Porto Nosso é movida por quem vive o mundo fascinante da Logística e Comércio Exterior, com o propósito de trazer informações e análises detalhadas para profissionais e empresas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *